Resenha: Outlander + makes inspirados

Voltei! E dessa vez com um post bem legal, pois além de ser a resenha de Outlander, tive uma idéia mirabolante... Não falo disso aqui no blog, mas algo de que gosto muito é maquiagem. Vivo comprando coisas novas quando dá (e me segurando pra não comprar coisas à toa hahaha) e olhando vários blogs e vídeos na net. Daí tive essa idéia que me deixou pensando muito no que fazer por vários dias. De fazer maquiagens inspiradas nos livros que leio! 8D Porque make inspirado em quadrinhos e mais um monte de coisa a gente vê pra lá e pra cá, agora em livros lidos, nunca vi, então quis colocar em prática! :) Então, primeiro, vamos à resenha. 

Editora: Saída de Emergência 
Páginas: 800
Nota: 
Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel na Escócia. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.
Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?

Mas cá entre nós, honestamente? Não é pra puxar lenha pra minha fogueira ou saco não, mas as editoras com quem eu tenho parceria estão sempre de parabéns 8D A Saída de Emergência então... Só pela Trilogia das Jóias Negras já merece todos os elogios, mas com Outlander, NOSSA. NOSSA. NOSSA. HOLY MOTHER OF FUCKING GOOD BOOKS! 
Escrever resenha de livro ruim e escrever resenha de livro bom são as coisas mais difíceis, porque a gente costuma ter tanto pra falar e acaba podendo se perder. Então a resenha de hoje vai ser daquele jeito prático que eu faço às vezes, 5 motivos pra você ler Outlander. AGORA. Aliás, nem precisa ler a resenha, levante a bunda da cadeira e vá à livraria mais próxima ou se sua cidade não tiver (como a minha ♥), faz o favor de comprar pela net.

1) AMBIENTAÇÃO: O período histórico que a Diana escolheu pra começar a história é maravilhoso, 1945, quando a Segunda Guerra Mundial tinha acabado. Não sei vocês mas eu sou fanática por história e por esse período em particular, já é totalmente melhor do que se a época atual fosse a escolhida, por exemplo. 
E depois, o período histórico pro qual a Claire viaja também é muito legal, pois tem toda aquela coisa dos clãs, castelos, tradições e tal (algumas até me irritam, porque infelizmente, a Escócia já era muito católica e machista), embora eu também possa dizer que em se tratando de Escócia, QUALQUER, absolutamente qualquer período histórico eu adoraria e acharia interessante hehe. 

2) PROTAGONISTA: Simplesmente, Claire é MUITO foda! Eu estava há simplesmente milênios ansiando por uma protagonista LEGAL de verdade. E cansada dos YAs que eu amo, mas são meio carentes de protagonistas boas, Outlander cumpre esse requisito com louvor. Claro, porque pra começo de conversa Claire é jovem mas é adulta (mas as mocinhas dos YAs, muitas quase não são adolescentes mais e agem como tontinhas, acho que a idade não influencia tanto), e numa história como essa ela não pode ser uma protagonista que fique de mimimi. Ela é inteligente, forte, irônica e engraçada, corajosa (e um pouco teimosa mas também é do tipo que evolui e aprende com os erros, o tipo de personagem principal que dá gosto de acompanhar) e assume o que ela quer e o que não quer. Depois de muito pensar e refletir (mas SEM mimimi), ela vê que não pode mais negar o que sente por Jamie, ela encara isso e as consequências de frente, sem querer voltar atrás ou ficar insegura. Fora a inteligência e a coragem que ela demonstra em outras situações mais à frente, you go girl!

3) CASAL: Claire e Jamie, Jamie e Claire ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ Não é O casal perfeito exalando qualidades por todos os lados, porque Jamie e Claire não são perfeitos, mas é isso que faz ter a graça e pra mim, é melhor do que se fossem apenas perfeitos. Jamie tem muitas qualidades mas também muitos defeitos, é teimoso, apegado às tradições e orgulhoso, mas se esforça pra mudar isso tudo em prol de seus sentimentos por Claire. E as brigas deles são ótimas porque são reais, é raro ver brigas de casais aparecerem nos livros. E igualmente boas e bem escritas são as cenas fofas e românticas dos dois, assim como as, cof, proibidas pra menores hehe. Não achei que fossem ter tantas dessas no livro, estavam à beira de serem excessivas na quantidade mas até que não foram, achei que a autora fez isso pra trazer mais realidade pra história. E falando nisso, Jamie é mais novo que Claire, achei fofo! :3 Ele tem 23 e ela acho que 27 e faz 28 durante a história. E SPOILER (ele é virgem, e ela "deflora" ele hihihihi). Ah, é difícil falar dos dois, porque é uma coisa muito complicada, Claire tinha seu marido Frank mas de repente é transportada no tempo e acaba se apaixonando por Jamie (e ele por ela), o que ela poderia fazer? É totalmente compreensível porque inicialmente ela fica muito dividida, mas é bem claro o amor e a paixão (palavra cafona, mas é isso) de um pelo outro, o cuidado de um com o outro, eu achei muito real e identificável, e às vezes é bom ler algo igualmente apaixonado, porém mais maduro, do que devaneios adolescentes de YA.

4) LEITURA: Outlander é um livrão. 799 páginas (poderia ser 800 de uma vez haha)! E a continuação parece ainda maior. Pra mim isso é um prato cheio, um verdadeiro banquete, mas sei que tem muita gente que acha cansativo e poderia até desistir de ler só pelo tamanho. Mas NÃO TEM como, porque a história é muito boa. Geralmente todo começo de livro é chatinho, mas Outlander foi chatinho só até a página 0, ou seja, NÃO foi chatinho, já começou bom :) Isso é um feito raro? Yep! Porque Diana Gabaldon escreve TÃO bem, emendando uma coisa na outra, que fica difícil largar o livro, ele te envolve completamente. O jeito como ela escreve, não totalmente rebuscado mas também não totalmente simples, é o equilíbrio perfeito pra te inserir na história e nos personagens, com muita proximidade e sem cansar ou cair na mesmice. 

5) ACONTECIMENTOS: Falando no livro em si, Diana Gabaldon também desenvolve MUITO bem o que acontece com Claire a partir de quando ela é transportada no tempo, e COMO isso acontece. Ela aproveita bem o período histórico, uma tentativa de tomada do trono inglês prestes a acontecer, a situação dos clãs, Jamie como membro de um deles e Claire sendo vista como uma possível espiã, mais a presença das tropas inglesas nas Highlands escocesas. Eu ficava constantemente me colocando no lugar da Claire, pensando no que poderia acontecer se uma decisão ou outra fosse tomada. Porque em pleno 1743, as coisas eram bem extremas, qualquer coisinha poderia ser perigosíssima e as pessoas matavam que nem água hahaha. Isso sem contar a descrição das batalhas, cenas violentas e dos locais, a ambientação é maravilhosa, o que só ajuda na verossimilhança dos acontecimentos. 

Eu fiquei MUITO apreensiva com o plano de fundo histórico, que é um elemento importantíssimo do livro, se não for O mais importante, pois o Levante Jacobita culminou com a completa extinção dos clãs da Escócia, todos os membros foram caçados e mortos. Claire veio do futuro, então ela sabe disso. Como ela fará pra impedir esse desastre e que Jamie corra perigo? O final do livro me deixou MUITOOO apreensiva e curiosa pra saber qual será a próxima ação deles com relação a isso. E também, claro, a outras coisas, sobre Frank, o marido de Claire, e a questão toda da viagem no tempo. Comofas? Quero ler A Libélula no Âmbar pra ONTEEEEEEEEEM!

E agora estou simplesmente louca e surtada assistindo ao seriado, que lançou até agora a metade da 1ª temporada, que é a metade do 1° livro, o resto será lançado em abril. 

------------

E agora, sobre a minha idéia tresloucada das maquiagens, hihihi. Quis fazer coisas inspiradas na ambientação dos livros, no que li e depreendi de como seria (por exemplo, o trecho em Outlander onde no castelo, são dados itens de maquiagens à Claire para se arrumar), coisas que na minha cabeça combinavam e fariam sentido, e claro, coisas usáveis pra atualmente haha. 
Deixando claro que não tem tutorial nem essas coisas porque tô LONGE de achar que posso ensinar alguma coisa pra alguém haha. Ainda tenho que aprender e praticar muito pra isso :p 

A primeira make é inspirada no séc. XVIII, 1743 adiante, pra onde Claire é transportada. Claro que nesse caso teria que ser uma coisa mais discreta e menos pesada (afinal, quanto mais antiga a época, menos maquiagem hahaha). mas ainda assim quis dar um tiquinho de destaque ao olho, afinal é um make inspirado, não o que REALMENTE usavam na época haha. 
O cabelo, como disse, fiz o babyliss pra ficar parecido com o da Claire e mais ainda, pra seguir a moda da época, pois no livro os cachos são mencionados. Prendi as mechas da frente pra trás como a sra. Fitz faz com o cabelo da Claire no começo do livro, quando ela chega no castelo e é apresentada a Colum. 
No livro também se fala muito sobre corpete, então coloquei o meu corselete, que não é exatamente o daquela época (que é mais curto), mas acho que deu uma ambientada melhor na produção, junto com a blusa.  

 Usei sombra rosa queimado na pálpebra móvel + iluminei o canto interno com uma mais clara +  marrrom esfumado no côncavo
 Muito lápis preto na linha d'água + muito rímel + delineado fino sem gatinho no final 
 Sobrancelha ao natural, sem marcar (no livro é mencionado isso mas acho que nesse caso ficaria melhor sem)






A segunda make é a inspirada nos anos 40, a época de onde Claire veio. Pensei em fazer uma coisa mais como ela usaria, porém ficaria muito discreto e praticamente não ia aparecer na foto. Fiz também uma tentativa de roupa e de cabelo antigos haha, era pra estar mais cacheado (como era moda na época, e como o da Claire), porém meu cabelo não segura babyliss nem cacho nenhum direito :'(
E como fiz a 2ª maquiagem antes dessa, ele acabou desmanchando um bocado (e deixando claro que eu sei que na verdade isso tá quase anos 50 né, mããsss finge que não)

Usei sombra dourada na pálpebra móvel + marrom esfumado no côncavo
Muito lápis preto na linha d'água + muito rímel + delineado grosso com final de gatinho médio
• Sobrancelha reforçada com sombra marrom (tá aí uma coisa que não gosto, mas na época era uma característica dos makes)







Produtos usados:


1 - Base líquida cor 02 - Vult
2 - Pó compacto cor 02 - Vult
3 - Creme fix para sombras - Contém 1g
4 - Corretivo líquido Mary Kay, cor yellow
5 - Rímel The Colossal Volum - Maybelline
6 - Lápis para olhos preto Mega Impact - Avon
7 - Lápis para lábios Hydra Extreme, cor red glamour - Maybelline
8 - Kitzinho de pincéis do AliExpress (e um maior pra pó e blush de outro kit)
9 - Quinteto de sombras Glam - Vult (usei as duas mais claras na make anos 40)
10 - Duo sombras Color Trend, rosa queimado e pérola - Avon (sombras antiiigas hahaha, mas a cor é coringa, usado na make séc, XVIII)
11 - Batom matte Red Revolution - Maybelline (dupe do Russian Red da MAC)
12 - Batom líquido matte cor Boca - Max Love (usado na make séc. XVIII, e sim, a tinta do frasquinho é fraca e ele descascou, e a cor é mais puxada pro marrom do que saiu nessa foto e nas que usei ele :[ )
13 - Duo de blush Ruby Rose (marca xing ling desconhecida haha, mas a cor é linda, mais puxado pro malva/lilás do que saiu na foto, de novo)
14 - Sombra cor Brown Stone - Duda Molinos 

As fotos foram feitas usando a lente 18-55mm, por causa da distância focal a 50mm nesse caso não iria dar certo :( (mas usei ela pra foto dos itens usados nos makes).
Espero que tenham gostado do post! Já era uma grande vontade minha postar sobre maquiagem aqui há muito tempo, mas nunca arrumava algo legal e tal. Agora já temos! :) 

Besos~

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Amei tudo! Fiquei super empolgada pra ler o livro!

    ResponderExcluir
  2. A minha resenhista fez a resenha desse livro lá no blog e ela também gostou bastante. Achei linda a sua maquiagem e as roupas, confesso que não sou nada boa em maquiar :( Mas e esse cabelo vermelho??? Luxoooooo Parabéns!!! Ficou tudo lindo.
    Bjs

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu amei a resenha, foram raras as vezes que eu li uma resenha de livro completa, porque gosto de ler, mas nunca gostei de resenhas em si.
    Você foi pra mim como a autora do livro que fez o que geralmente é um "começo chatinho" ser nada chato, do mesmo jeito que resenhas de livros costumam ser chatas para mim. (Deu pra entender?)
    Vou procurar esse livro pra ler, achei amor.
    Quanto a maquiagem, achei perfeita, mas prefiro a inspirada nos anos "1743 em diante"
    Achei que realçou muito bem seus traços (que são lindos por sinal) e me fez lembrar a época.
    Parabéns, ganhou uma seguidora fiel!

    Um beijo, www.espelhodabia.com.br

    ResponderExcluir

© KURONEKO - 2015 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | CRIADO POR YASMIN BERARDINELLI