Resenha: Alcatéia - Prateada + nova parceria

Oi gente! Vou aproveitar esse tempinho de internet antes de ir me arrumar pra festa de 1 ano do meu irmão e postar a resenha de Alcatéia - Prateada. Era pra ter vindo postar no último fds mas não deu, então vim agora (edit: o post saiu na segunda porque salvei como rascunho por não ter conseguido terminar a tempo, mas ele realmente começou a ser escrito no domingo hehe).
Esse livro comprei no Anime Friends do ano passado, na Sala Medieval, que vendia outros livros da Eddie Van Feu (na ocasião também comprei Magia Prática - 10 Passos para a Iniciação, do Franz Bardon e traduzido pela Eddie, mas ainda não li - não adianta nada ler e não ter tempo pra praticar, não é mesmo?T_T *chora*).
Sempre quis ler Alcatéia por já ter ouvido muito falar dele (nas Wiccas por exemplo), mas a primeira parte, que é em quadrinhos, infelizmente nunca caiu na minha mão, então imaginem minha felicidade ao ver esse livro no evento! \o/ Mas quando comprei não sabia direito, achei que era o início da história porém em prosa, depois fui ver que era a segunda parte, só que lendo vi que não prejudicou o entendimento. Então vamos à resenha e a uma novidade MUITO legal depois! :)


Autora: Eddie van Feu
Editora: Linhas Tortas
Páginas: 295
Nota:  ★★★★ 
Quando a Lua se impõe no céu e a escuridão cobre as cidades adormecidas, seres encantados revelam sua verdadeira natureza. Entre as colinas francesas, uma sociedade secreta se oculta dos olhos humanos, vivendo sob suas próprias regras e com sua própria fé. Humanos que cultuam uma deusa, transformam-se em feras assassinas e fazem tratos com faldas e silfos são tudo o que os homens do século XVII acreditam ser criaturas da noite e filhos do demônio. Entre os dois mundos, Philippe, um jovem mestiço, fruto de um amor proibido entre um ser encantado e uma humana, procura seu lugar e sonha com a transformação que lhe dará o amor da mais bela moça da cidade, Celine. Carlina Mylius ilustra com poesia essa bela história de Eddie Van Feu. Preconceito, amor, coragem e magia se encontram numa aventura cativante, entre a realidade a ficção, enquanto o leitor é levado para um mundo de segredos nas misteriosas e intrigantes páginas do Livro Queimado da Bruxa de Gévaudan. Impossível não ficar encantado...

Como a resenha de Lua das Fadas, essa também nem sei por onde começar, pois eu gostei MUITO do livro. Já é o segundo livro da Eddie que leio e sei que terei uma boa leitura e vai ser ótimo, mas de novo fui surpreendida por uma leitura EXCELENTE e uma história muito além de ótima! *_*
Apesar de ser um livro, ele conta com ilustrações esporádicas deslumbrantes ao longo das páginas, feitas pela Carolina Mylius, que também ilustrou a capa (e é também é a autora das artes igualmente lindas de Lua das Fadas). Visitem o DeviantArt dela!

Então, como descrito na sinopse, Philippe Du Noige vive no Château das Vertentes, uma cidade escondida dos olhos humanos nas colinas da França. Lá, as pessoas não são o que parecem, e por isso mesmo precisam viver escondidas. Elas são lobisomens. Em contato com elementais, os seres mágicos de cada elemento na natureza, e cultuando não Deus,de princípio masculino, mas a Deusa, ele se sente totalmente afastado e à parte dessa sociedade, por ser mestiço e ainda não ter se transformado. Philippe espera ansiosamente pela transformação - que por ser ele mestiço pode ou não chegar, é algo raro, nunca se sabe. Sendo órfão de mãe, ele vive ali sozinho, num casebre, humilhado por todos da cidade por ser diferente.

Aqui eu entro num ponto muito interessante e não visto em livros por aí. Nos livros de fantasia que vemos, o ponto de vista sempre se dá por alguém que é diferente em meio a pessoas normais. Seja de uma raça diferente, com poderes ou whatever. Em Alcatéia - Prateada a situação é oposta. Philippe não é o especial. Ele é o mestiço sujo, imundo, de sangue impuro, vivendo entre seres mágicos com dons especiais. E não pensem que só por serem seres mágicos há ali algum respeito, compaixão ou o que seja. Isso é outra coisa legal, que foge dos padrões mas faz muito sentido: a grande maioria ali, por se sentir tão especial e "foda", insulta Philippe de todas as formas possíveis. Ele não faz nada para merecer, é claro, pois é corajoso, honesto, esforçado... Exceto é claro às vezes ser respondão e ousado, mas nada demais, ele é uma pessoa maravilhosa (ALÉM DE LINDO ASDFHGHHDHFGHG *___________* Homens de cabelo grande, gente...) e não merece o tratamento que tem.
Mas não são insultinhos, xingamentos, olhares feios. Se fosse isso a vida dele seria uma maravilha! São humilhações de TODAS as formas possíveis gente... Lendo os trechos que continham partes assim, ficava à beira das lágrimas pensando "COMO PODEM???? D:". Agressões, humilhações em público, engodos, tapeações, pessoas mal agradecidas, acusações de coisas que ele não fez, pra não dizer as tentativas de outras coisas piores que não vou falar nem o quê e nem por quem senão estraga hehe.

A tristeza de Philippe é enorme, porém ele é otimista e não perde a esperança de que um dia a transformação chegue. Seus únicos amigos no Château são Diderot, o Capitão da guarda do castelo e sua esposa, e Prateada, a loba que Philippe adotou ainda filhote. Diderot é outro ótimo personagem, honrado e bom mas bravo e enérgico quando necessário. Ele teve que dar uma lição em praça pública em Philippe, no passado, pelo que somos informados no livro, mas uma amizade muito bonita surgiu a partir disso. Ele é um dos únicos defensores de Philippe numa sociedade tão hostil quanto o Château. A outra defensora é Prateada, a loba branca. Gente, QUE FOFURA, OMG, quero uma loba pra mim! :[

E aí a história vai se seguindo, nós nos sensibilizamos mais e mais com Philippe, tipo, CÉUS, ATÉ ONDE OS ABSURDOS COMETIDOS VÃO?? CHEGA EDDIE, COITADO DO CARA Ç_Ç Pare de fazer isso e envie ele aqui pra casa porrãn! ;-; Então, por um ato impulsivo da parte de Philippe (coisa que ocasionalmente acontece na história e de onde ele nunca se sai bem) algo muito triste acontece com Prateada... É algo que eu não esperava, ok, pensei "omg comofas? Pobre Philippe e Prateadaaaa Ç_Ç". Mas então, GENTE, GENTE, GENTE. PERA que vou procurar um gif no Tumblr que expresse todo o meu susto e mindfuck e minha cabeça explodiu. *vai procurar*



*volta* ASDGHGHGHSHGHFH COMO ASSIMMMMMMMMMMMMM PORRÃÃÃNNN Tipo, eu cheguei a cogitar isso umas páginas antes de acontecer, mas logo pensei "não, não é possível.", e esqueci. É simplesmente algo que mudou totalmente o curso da história, e a partir daí fica REALMENTE IMPOSSÍVEL prever o que vai acontecer. É algo INCRÍVEL, e eu amei o resto do livro todo a partir daí!  É tão, é tão... AI O final então, taquepariu! *_* Roendo os cotovelos (pois os antebraços já acabaram) no aguardo de Alcatéia - Lua Carmesim, a conclusão da história, que será lançado em abril.

Resumindo, LEIAM essa porra (como diria um saudoso professor de Dir. Penal). Estou honestamente achando que não existe livro ruim da Eddie, simples assim. Ou se existe, pegaram todos e incineraram, algo assim...

Falando em Eddie... 

Simplesmente tenho a alegria, satisfação, honra e todo sentimento que meu coração literário de fã puder sentir em dizer que A EDDIE É A PRIMEIRA AUTORA PARCEIRA DO BLOG! *_*
Aconteceu totalmente por acaso, eu simplesmente não esperava! Já pensei em propor parceria a ela, mas logo imaginei que ela já teria muitas, ou seria muito ocupada pra isso, ou simplesmente por ser uma autora ótima poderia não precisar e logo desisti.
Daí, postei a resenha de Lua das Fadas no Skoob (atentem que ela é a única que fiz aqui pro blog e tive a iniciativa de postar lá também, as outras que já estão lá são de quando eu não tinha o blog ainda) com o link da postagem dela aqui. E qual não foi minha surpresa quando recebo um e-mail automático do Blogger notificando um coment novo nessa resenha. E um mero detalhe... ERA UM COMENT DA EDDIE.
Simplesmente. Um comment da própria autora na resenha de um livro que eu amei tanto. E elogiando muito o que escrevi. E ELA MESMA PROPONDO A PARCERIA. POSSO MORRER FELIZ AGORA?? DEIXA EU MORRER FELIZ GENTE, SAI.



BENDITO SKOOB, BENDITO SKOOB, BENDITO SKOOB. Caramba, definitivamente NÃO FOI coincidência que a resenha de Lua das Fadas tenha sido a única aqui do blog que, por algum motivo, eu postei lá. E foi por lá que a Eddie achou! Vi ela divulgando no próprio Facebook depois e ainda atraiu mais coments pra resenha! ;_; Definitivamente preciso postar mais resenhas daqui no Skoob, MESMO.
Então gente, aguardem promoções, resenhas e tudo mais dessa autora MARAVILHOSA que é a Eddie, a quem eu admiro muito em todos os sentidos. Não só por ser a autora de Lua das Fadas e Alcatéia - Prateada, muito longe disso, mas sim por ser a autora de uma série de revistas mensais que eu acompanho desde de 2003, a Wicca, e que me abriu os olhos pra tanta coisa, pra uma religião com a qual eu realmente me identifico, que realmente faz sentido pra mim (e sempre fez, desde que a conheci). É aquela coisa: você não sabe o que você está buscando, mas quando você finalmente encontra, sabia que era aquilo o tempo todo. Por causa dela conheci essa religião, e então já tendo lido bastante coisa quis ler As Brumas de Avalon, da minha avó, e essa série foi um divisor de águas na minha vida... Por causa da Eddie, depois de ter lido Brumas, fui lendo tudo da minha então autora favorita, Marion Zimmer Bradley... Passei a ler outros autores wiccanos que me transmitiram seu conhecimento e suas lições, passei a ler outros autores que explicaram o papel da religião guiada sob o princípio feminino, o (infelizmente) extinto matriarcado e o papel da mulher ao longo dos milhares de anos (como o livro As Deusas, As Bruxas e a Igreja, outro divisor de águas pra mim). E também através de livros, documentários, filmes, artigos científicos, matérias, letras de músicas e toda sorte de coisas, conheci muito mais profundamente os celtas, o povo (seja na Gália ou na ilha da Bretanha), que me emociona com toda e qualquer coisa que eu saiba deles e me faz sentir uma ligação e algo que nenhum outro faz. Consigo notar a minha evolução há quase dez anos atrás, quando comecei a lê-la, e hoje, onde continuo a ler e admirá-la, e porém sei tão mais que antes. Resumindo, eu definitivamente seria outra pessoa, muito menos do que sou hoje, em tantos sentidos, se não fosse pela Eddie e por tudo que ela escreve e ensina nas Wiccas. Ter feito uma pequena, mínima e ínfima diferença, por alguns minutos, na vida de alguém que fez uma grande diferença na minha, ter tido a felicidade de ser elogiada por ela e ela ainda ter tomado a iniciativa de me propor a parceria... Enfim, vocês não têm idéia da felicidade que eu fico ao anunciar isso aqui :)
Então, aqui vai mais um pouquinho da Eddie pra quem não conhece:

Formada em Jornalismo, é escritora compulsiva e, apesar das várias tentativas da família de tratá-la desse mal, os especialistas a consideraram um caso perdido. Além da série Wicca, que escreve há sete anos para a Editora Escala, ela também escreve artigos, contos, anuários e livros esotéricos. Seu conhecimento em ocultismo acabou se fundindo com seu gosto por contar histórias, criando belas viagens a mundos mágicos, como Alcatéia. | Site pessoal | Portal de notícias Alcatéia | Loja Editora Linhas Tortas


Então por hoje é isso! Espero que tenham gostado da novidade e da resenha (que milagrosamente foi amais curta que fiz até hoje...). Até o próximo post gemt :D!








Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Marcos Antonio Pepe11 de março de 2013 03:31

    nossa parabens com a autora! o livro parece ser bom, adoro lobos rs.

    ResponderExcluir
  2. "Ela merece! Ela merece!" #PlateiaDoSílvioSantosFeelings
    Parabéns pela super parceria!!!!

    Amei a resenha e fiquei com uma baaaaita vontade de ler *-*
    Vou procurar na biblioteca da faculdade e, se não achar, vou ver se encontro onde possa comprar!!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAHHHHHHHHHHH!!!! Jun, você me emocionaaaa!!! Adorei a resenha, e morri de rir com os gifs! A grande surpresa de Alcateia, graças aos deuses, permanece surpresa por conta de resenhistas inteligentes como você que não contam a grande surpresa! Afinal, é surpresa, né? Obrigada mais uma veze e em breve faremos contato para novidades para nossos blogs parceiros (agora não dá que ainda tô finalizando a parte editorial de Crônicas de Leemyar e Alcateia - Lua Carmesim! E, sim, Philippe é lindo demais!

    ResponderExcluir
  4. Eii Jun! :D Certamente que A Maldição do Tigre está na minha listinha de compras generosamente grande! E tipo, os seus gifs são fodas demais dauhsdhuashasd
    Esse livro parece ser muito bom! Mas o que acho mais legal é que a autora é brasileira, é realmente raro achar livros desse gênero, bons, e de brasileiros :o Quero começar a ler Dragões de Éter do Draccon pra ver se o que falam é verdade! Eu consigo te imaginar quando a Eddie fez contato pra propôr a parceria. Eu ficaria tipo :OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO dhasdhuashudashu Porque de fato, suas resenhas são muito legais *-* Enfim, fiz review de uma das Monster High lá no blog, se quiser dar uma olhada lá :D Beijoos, e parabéns pela parceria *---*

    ResponderExcluir
  5. Oi, Jun! Vamos comentar por partes, como sempre hahahaha [1] Como assim você quer aprender a fazer magia?! QUE LEGAL!!! Também quero rs [2] Por que você tem que fazer essas resenha cheias de emoção que nos deixam a ponto de sair correndo pra comprar o livro??? Dai eu lembro que sou uma universitária sem emprego e sem dinheiro ): #sad [3] PARABÉNS PELA PARCERIA, JUUUUUUUN!!!! ~amei o gifs hahahaha [4] KEEP CALM AND... A resenha de "A Maldição do Tigre" sai essa semana! uhuuules YAY \o/ Vou fazer em vídeo e ver se consigo juntar com a resenha da Endry *-* Só pra te acalmar, eu amei o livro viu? <33

    Beijos mil :*

    ResponderExcluir
  6. COOOOOOMO ASSIIIIIM eu não conhecia essa autora?? >.<
    Eu ri muuuito de você roendo os cotovelos! Hhauhaiuhaiahoa
    E os gifs também foram ótimos! Adoro quando um livro faz isso com a gente! :P
    Também sou completamente apaixonada pelas Brumas e pela Marion Zimmer! Ela é fantástica e eu sou louquíssima para ler a série Darkover, você já leu?

    Sempre gostei dessa temática de magia, principalmente das religiões da Bretanha, como em As Brumas de Avalon. E por isso, esse ano resolvi começar a estudar. Comprei um livro brasileiro de que gostei muito! Folheei algumas páginas e gostei do modo como a autora escreve. Além disso, o índice é bem completo. O nome do livro é Bruxas, da Lady Mirian Black. Essa noção do feminino também faz muito sentido pra mim. Não sou feminista.. tenho uma visão um pouco diferente da coisa toda. Mas, gosto demais dessas religiões antigas. Nunca estudei a Wicca em si, mas esse ano, pretendo aprender mais e quem sabe me interesso por essa! :)

    Haaa... você pode me indicar livros com essa temática? Pode fazer uma lista gigaaante que vou adorar! Hahahaha
    Não apenas romances, mas os de teoria mesmo, como as revistas Wicca que você mencionou. Lembro de já ter lido duas delas apenas, há alguns anos. Mas, nunca fui leitora assídua! :P
    Todos os livros que envolvem magia entram diretamente na minha lista de próximos! Hahahaa...

    Você já leu Boudica? Me falaram que é simplesmente incrível. E aí foi só comparar com As Brumas de Avalon que me convenceu! :P

    Enfim... falei demais! E nem revisei o comentário pra ver se não tem nenhum erro ou coisas bizarras. Mas, vai assim mesmo, me perdoa? :P

    Beijinhos!
    ;*

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Tava falando sobre essa autora com um amigo da faculdade - que por acaso vai me emprestar livros dela - e, pasme, ele é super amigo domarido dela. ♥ Lembrei de ti, HAHAHAHAHA!

    Mas, bom, vim só avisar que te indiquei pra dois memes! Eu juro que quando a faculdade me deixar viver, eu comento direitinho. ;w;

    Beijos Junny, sdds1000.

    ResponderExcluir

© KURONEKO - 2015 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | CRIADO POR YASMIN BERARDINELLI