TUTORIAL ATRASADO DE HALLOWEEN: MAQUIAGEM DE GATO COM PRESAS


Voltay! E é impressionante, nem pra uma data específica como o Halloween, pro qual fiz essa maquiagem, eu consigo postar o conteúdo em dia. Mas na verdade nem ia ter post, eu tive a idéia de fazer a maquiagem só pra tirar umas fotos e tal, não haveria tutorial nem nada, mas aí pensei que poderia postá-la aqui no blog, e se ia postar, por que não contar como fiz? Então isso é e não é um tutorial mas dá pra ao menos falar como foi feito e ó, não é difícil :) 
     

 1) Preparei o rosto normalmente, com base (base líquida matte Vult n° 2) usando pincel kabuki de topo reto (B-115, Macrilan), corretivo (Natura Aquarela Bege Claro) e pó compacto (n° 2, linha Intense, O Boticário)

2) Esfumei o côncavo com sombra num tom de vinho/marsala fazendo o formato mais puxado, mais "gatinho" e deixei a pálpebra móvel SEM sombra (sombra Marilyn opaco, Contém 1g). Esfume um pouco da sombra vinho na linha embaixo dos cílios inferiores, canto externo. 

3) Passei primer (Cremefix bastão, Contém 1g) sobre a área da pálpebra sem sombra e em seguida passei sombra laranja com batidinhas, pra fixar e intensificar (sombra Laranja Opaco, Contém 1g).

4) Por cima da sombra laranja, apliquei também com batidas uma sombra cobre bem intensa (paleta 3D Jasmyne, é antiga). Dei uns toques com sombra dourada no meio da pálpebra (quinteto Glam, Vult).
Se certifique de que a área entre a sombra vinho e a laranja/cobre está bem delimitada, como um cut-crease. 

5) Com delineador líquido (linha Intense, O Boticário) fiz um delineado bem grosso por cima, pegando desde o canto interno até um puxado bem grande pra fora do olho. No canto interno, aumentei o risco passando fora do limite da pálpebra. 

6) Com a sombra vinho lá de cima, fiz prolongamentos dela no canto interno dos olhos indo em direção ao nariz pra fazer um sombreado, isso vai aumentar o efeito de "olhos de gato" e dar a dimensão de um focinho. 

7) Com tinta facial de maquiagem artística (pancakes coloridos Pintando a Cara) pintei de branco, usando o dedo mesmo, toda a área em cima da boca delimitada pelas bochechas. 

8) Com o mesmo pancake, só que preto, pintei a parte de baixo do nariz e embaixo das narinas pra dar a impressão de focinho, usando um pincel de delineador em gel (Vult). Prolonguei o focinho com um risco por cima do "arco do cupido" até chegar no lábio superior e pintar ele TODO de preto. Como achei que estava meio "brilhoso", passei lápis preto (Mega Impact, Avon) nos locais do nariz e do lábio superior que achei necessário. 

9) Usei um batom vermelho líquido (Veveli, Quem Disse Berenice?) bem vivo no lábio inferior. Você pode deixar sem nada mas eu acho mais bonito com o batom.


10) Pra dar profundidade nas bochechas brancas, usei a parte bronzer do Duo Soleil Vult com um pincel gordinho de esfumar (Avon) e contornei as laterais, cuidando pra não ficar marcado. Usei o bronzer do jeito normal, indo abaixo da bochecha, pra contornar o rosto. 

11) Usei um palito de dente pra fazer os pontinhos por cima da bochecha branca com o pancake preto. 

12) Com o pincel de delineador, tracei de forma bem leve os bigodes saindo das bochechas. Cuide pra ficar simétrico e se der errado, apague com um cotonete e faça de novo. 

13) Por fim, pra dar um ar bagunçado e selvagem (hahaha) desarrumei os pelos das sobrancelhas e preenchi um pouco pra fora delas com sombra marrom (Duda Molinos) e sombra marrom meio caramelo (Camurça Opaco, Contém 1g), afinal, os pelos dos gatos podem ser coloridos e a intenção aqui é essa. Ah e claro, finalizei tudo com muita máscara preta (Máscara Divina, Quem Disse Berenice?) porque ainda não comprei cílios postiços, tenho que dar um jeito nisso.

PRESAS: recortei unhas postiças médias (encaixe antes no seu dente pra ver qual o melhor tamanho) no formato de dentes, passei uma lixa de unha nas laterais e pontinha pra melhorar o acabamento. Colei com Corega Fita Adesiva e pronto! :D
É um truque fácil que se usa em cosplay também, tanto que os materiais eu já tinha guardados aqui por causa disso e nem lembrava. 

COLEIRA: na verdade a parte preta é um choker de veludo que eu mesma fiz, e o guizo gigante é de um chaveiro, abri a argola e botei ele no choker pra fazer as fotos, depois coloquei de volta no chaveiro. Optei por um grande pra ficar proporcional ao tamanho humano :p    


Então é isso, espero que tenham gostado, comentem e não esqueçam de curtir a página do blog no Facebook pra dar uma força! ♥ 

RESENHA: O CAMINHO JEDI


"Não há emoção, há paz.
Não há ignorância, há conhecimento. 
Não há paixão, há serenidade. 
Não há caos, há harmonia. 
Não há morte, há a Força."


HEY MORTAIS! Antes de tudo queria contar que (insira fogos de artifício aqui) FINALMENTE O BLOG TEM UM DOMÍNIO! Mas falo melhor disso quando trocar de layout, basicamente eu estava cansada de como era antes e era agora ou nunca pra comprar. Por enquanto apreciem a linda url nova.

Mas o post, pra variar, com resenha literária ( pra quem não sabe, sou acumuladora de resenhas de livros e produtos de maquiagem, prazer) de nada menos que "O Caminho Jedi". Um livro que está na minha fila literária há ANOS, desde o fim de 2013, talvez tenha sido o primeiro livro de SW lançado aqui no Brasil nessa década, desde que a febre começou, e só esse ano chegou a vez dele. Esperou paciente, tadinho. 


Eu queria começar dizendo que não é um livrinho bobo que fizeram só pra ganhar dinheiro em cima dos fãs doidos e surtados que querem comprar qualquer coisa onde esteja escrito "Star Wars" (ou seja, eu). Que se você se considera um fã, você DEVE. TER. É como diz o próprio subtítulo, "um manual para os estudantes da Força". Porque é um livro realmente bem bolado e escrito, com um trabalho incrível, desde o próprio conteúdo até o design, ilustrações lindas e diagramação. Aqui o visual não cumpre uma tarefa secundária mas sim é quase tão importante quanto o conteúdo, pois não estamos falando de um livro comum, e sim um manual de ensinamentos jedi, da antiga Ordem, anterior à Luke, muito raro e muito antigo, uma relíquia empoeirada que caiu nas suas mãos vindo de uma galáxia muito, muito distante. Por isso as páginas amareladas e rústicas, a lombada cortada de forma rudimentar, não é um livro da Terra e você já nota isso nas primeiras páginas, onde há a assinatura dos, à época, padawans, que o leram, como Qui-Gon Jinn, Anakin Skywalker, Ahsoka Tano, Luke Skywalker e claro, outros. Você também pode fazer a sua própria junto com a deles. Eu que não sou besta, já faço com meus livros normais, MAGINA se com esse não faria né. 


Os ensinamentos aqui são valiosos tanto pro fã, quanto pro padawan iludido que ainda não conhece o poder do lado negro, quanto pra mim, sith que assim como o Darth Sidious, fez questão de ler o livro, afinal, conheça seu inimigo. E aí temos anotações ótimas não só dele, como de todos os outros que leram o manual. 
E quando eu falei que você deve ter esse livro, falei MUITO sério. Porque o tipo de conhecimento que você encontra aqui sobre SW, dificilmente encontrará todo junto e bem escrito assim em outro lugar. Eu achava que sabia muito sobre a Ordem de uma forma geral, mas esse livro foi uma maravilhosa surra de informações novas. Tenho pra mim que muitas coisas foram criadas exclusivamente pra esse livro, pra aumentar o universo da saga. 

Vamos conhecer toda a Ordem Jedi, desde sua história até as subdivisões, como você pode entrar nela e como funcionam os clãs. Você sabia que há divisões na Ordem onde se pode trabalhar no Corpo Agrícola e de Exploração, por exemplo? Tem também muito conhecimento filosófico e teórico, como os Três Pilares dos Jedi, a força, conhecimento e autodisciplina (sujeitos chatos, parecem monges). 


Temos também trechos menores porém muito legais, como sobre os trajes, equipamentos e conduta, e os sabres de luz. Há também em bons detalhes todas as formas de combate básicas e avançadas permitidas pela Ordem usando o sabre e a Força, assim como as habilidades que se desenvolve usando somente a Força, que são específicas e vão se tornando mais difíceis desde quando se é youngling, passando por padawan e por fim, jedi. 
Tem também a parte sobre naves e cultura e políticas na Antiga República, lista das principais raças alienígenas da galáxia, animais manejadores da Força e por aí vai. 

Por fim, tem também capítulos dedicados aos testes para padawan e para cavaleiro (a) jedi, as diferentes classes jedi... Sabia que aquele jedi porradeiro usando sabre de luz azul, que sempre está presente nas guerras e luta na linha de frente de uma batalha, pertence à classe de guardião jedi? Tipo Obi-Wan e Anakin, por exemplo. As outras classes, e isso não é uma regra, possuem sabres de outras cores, servindo também como uma forma de identificação dentro da própria Ordem. É muito interessante ver também as outras e pensar que você pode não querer entrar como Cavaleiro, que é bem overrated, e sim como Consular ou Sentinela. 



Pra terminar, não posso deixar de citar outras partes que gostei muito, claramente estou falando das páginas dedicadas ao lado negro e à história dos Sith né kiridos? Se esse livro sobre a chatíssima Ordem Jedi já foi essa puta leitura maravilhosa, só fico imaginando como não deve ser o meu desejadíssimo Livro dos Sith, que preciso dar um jeito de comprar ainda esse ano, SOCORRO. 
E agora finalizando mesmo, três palavras: LEIA ESSE LIVRO. Ele é basicamente um manual MESMO, detalhado e informativo sobre como funciona a Ordem Jedi, o que ela faz e no que acredita, sob TODOS os aspectos que você possa pensar. Se você se considera fã de Star Wars e não leu, você é um fã de merda, dsclp. Eu mesma era por ter enrolado tanto pra ler e continuo metade merda porque ainda não li O Livro dos Sith. Eu enxergo a minha própria merdez. 




Enfim, espero que tenham gostado da resenha e das fotos, até que foi curta né? Peixos :* 

THE LIST OF THE BEAST #3 MEUS COVERS FAVORITOS


DEUSA DO CÉU, eu simplesmente NÃO CREIO que fiquei tanto tempo sem postar. E eu nem sei se ia postar hoje, queria primeiramente dar uma mudada no layout mas um post da Flavi, esse aqui, me deu um quentinho tão grande no coração que resolvi vir aqui primeiramente agradecer o carinho dela (miga sua lymda, obrigada, também adoro o seu blog e sua pessoa, saiba que você é uma inspiração pra eu não abandonar e tentar manter uma frequência maior de posts) e dar uma satisfação, mostrar que eu não morri como pode parecer pra quem me vê pessoalmente e nem abandonei o blog. Porque por mais que eu passe vários meses sem postar como ocorreu, estou pensando em como posso melhorar aqui o tempo todo. A questão é que atualmente eu organizo muito mal meu tempo, então fico perdida entre trabalhar, estudar e vir postar aqui. Não sei COMO eu conseguia vir antes com tanta frequência, COMO DEUSES, COMOOOO???

Mas enfim, o post de hoje é algo que eu já queria postar há MESES, mais uma edição da The List of the Beast, com meus covers favoritos! Tem de um tudo aqui, de pop a metal passando por indie :) Como amo todos, considerem que essa ordem deixa os que mais gosto por último. 

6) Onmyo-za: The Trooper, do Iron Maiden (ouça a original)
Onmyo-za é minha banda de j-metal favorita, já deve fazer uns dez anos que conheço. Eles possuem muita influência do heavy metal tradicional, adoram o próprio Iron e Judas Priest por exemplo, e fazem uma mistura incrível dessa sonoridade com elementos da música japonesa tradicional. Todos os músicos são brilhantes e a voz da Kuroneko é incrível! Esse cover inclusive foi o único do Japão selecionado pra fazer parte do álbum oficial de tributo ao Iron, A Tribute to The Beast, de 2002.


5) Blind Guardian: Barbara Ann, do The Beach Boys (ouça a original)
Blind Guardian é outra banda que eu amo muito, e eles amam fazer covers incríveis de músicas legais, já rolou Queen, Judas Priest... Porém essa versão de Barbara Ann, que é aquele surf rock dos anos 60, mais tranquilo, fez ela regredir uma década, pra mim ficou uma versão rockabilly porém super pesada, irresistível e que dá vontade de sair rodando pela casa. E ah, ela faz um medley com o áudio original de outra música antiga conhecida, Long Tall Sally (do Little Richard) e até mesmo um trechinho de Go, Johnny Go do Chuck Berry.


4) Fall Out Boy: Beat It, do Michael Jackson (ouça a original)
QUEM não conhece essa música né, mortais? Pois é, eu também sou uma apaixonada por ela, tanto nessa maravilhosa e pesadinha versão cover quanto na original que a genial mente do rei pop compôs. 


3) Kings of Leon: Dancing on my own, da Robyn (ouça a original)
Robyn tem umas músicas pop misturadas com eletrônico bem legais, essa é minha preferida dela. Nas mãos do Kings of Leon, virou uma balada ma-ra-vi-lho-sa, porém com um pouquinho de peso, do jeito que eu acho que abrilhanta qualquer cover. É daquelas músicas que você TEM que cantar inteira toda vez que ouve. 


2) We Are The Fallen: Like a Prayer, da Madonna (ouça a original)
Esse cover é daqueles que conseguiu ficar de longe infinitamente MELHOR que o original na minha digníssima opinião. A versão original da Madonna é meio chatinha e parada mas eles transformaram a música de tal forma que parece ser uma composição própria da banda, com muita força, peso e a voz incrível da Carly, que nesse show está especialmente foda e sem defeitos. Aliás, We Are The Fallen é outra banda que eu amo, com canções lindíssimas mas está há muito tempo inativa, praticamente acabada, infelizmente e pra minha total dor e tristeza. 


1) Visions of Atlantis: Maria Magdalena (ouça a original)
EEEE chegamos no meu preferido! Esse não é meu cover favorito à toa. É uma das coisas mais INCRÍVEIS que eu já ouvi, então façam o favor de ouvir também. Visions é outra banda que eu AMO, porém pouco conhecida, e se não me engano conheci por causa desse cover, faz uns anos. Eu não conhecia a música original até então, que é um clássico dos anos 80, e o cover foi mais um daqueles casos onde a original foi FODIDAMENTE superada. Infelizmente Visions troca de membros igual troca de roupa e os vocalistas que fizeram esse puta cover, Maxi Nill e Mario Plank, não estão mais presente, no lugar dela se encontra uma porcaria sem potência e graça nenhuma que nem faço questão de lembrar o nome, e um outro vocalista sem a menor graça também. 


Então por hoje fico por aqui. Foi um post até que curto, yay! Espero que tenham gostado da minha lista e NÃO DEIXEM DE OUVIR NADA AQUI FAZ FAVOR. Tenho muitos outros covers legais pra indicar, claro que não serão os preferidos como esses daqui mas pode ser que eu faça uma parte dois desse post com esses outros.
Beijos, comentem e me sigam no Instagram @yasmayfair e Twitter @yasmayfair pois estou sempre por lá, postando sobre comida ou reclamando da vida. :D

© KURONEKO - 2015 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | CRIADO POR YASMIN BERARDINELLI